Sábado, Janeiro 20, 2018
Página 3

Informação:
• DJ Residente: DJ KAZÉ.
• DJ Convidado: Joao Amaral.
Viseu a Dançar.
• Dança Social das 23:30 às 02:30.
• Pop/Rock/Comercial a partir das 02:30.
• Infoline: 925 478 556.
• Horário: das 23:00 às 05:00.
• Até às 02:00 Eles e Elas sem consumo.
• Serviço de mesa horário: das 23:00 às 02:00.
• Grandes momentos, grande noite… aparece!

Links oficiais:
www.bebacomcabeca.pt
www.twitter.com/factorcviseu
www.facebook.com/factorcviseu
www.instagram.com/factorcviseu
www.soundcloud.com/factorcviseu
www.facebook.com/djkazefanpage
www.youtube.com/user/factorcviseugalaxy

Bruno Pato • Covers.

Seg 7 • Fusões Rest • Aveiro.
Ter 8 • Lugar do Capitão • Viseu.
Qui 10 • Fusões Rest • Aveiro.
Sex 11 • Real Bar • Seixo de Mira.

Os frutos vermelhos são alimentos bastante completos e devem fazer parte de uma dieta equilibrada. Para além dos antioxidantes, os morangos, as framboesas ou mesmo as amoras são essenciais para manter a linha, a juventude e fazem maravilhas com a sua pele!

A tonalidade roxa vem da antocianina, pigmento associado à vitamina B1, responsável pela transformação dos nutrientes em energia. Naturalmente os frutos vermelhos, em especial o mirtilo, a groselha e a acerola, são a melhor fonte de antioxidantes, isto mesmo quando os comparamos com outras frutas e vegetais. Com o coração mais protegido, as vitaminas do complexo B (niacina), os minerais, o potássio e a vitamina C, reforçam a protecção da saúde da pele, nervos, rins e aparelho digestivo.

A cor vermelha dos morangos ou das groselhas vem do licopeno, um carotenóide (fitoquímico) geralmente associados à vitamina C que ajuda na prevenção do cancro da próstata. Estes frutos são ainda fonte de outros carotenóides, como o betacaroteno, percursor da vitamina A que fortalece os olhos e a pele. Um outro herói dos frutos vermelhos é o cianidino, que se encontra na pele da fruta.

4 Razões para Elas consumirem frutos vermelhos

1- Melhor que o botox – Os seus nutrientes ricos em antioxidantes anti-envelhecimento neutralizam a ação dos radicais livres e melhoram a circulação sanguínea e o transporte de nutrientes pelo corpo, o que contribui para ter um rosto rejuvenescido. Por outro lado, protegem contra os efeitos nocivos do sol, um dos responsáveis pelo envelhecimento prematuro da pele.

2- Evita os desejos de doces – O açúcar natural dos frutos, a frutose, tem um baixo índice glicémico, o que prolonga a sensação de saciedade, evitando que sinta vontade de estar sempre a petiscar. O que significa que a energia consumida é bem assimilada pelas funções vitais do organismo. Uma dieta com baixo índice glicémico ajuda a controlar o colesterol e a pressão sanguínea.

3- Queima gordura e mantêm o peso – Se pensa em perder peso, então garanta que os frutos vermelhos fazem parte da sua dieta 300 gr. de frutos silvestres têm o mesmo valor calórico que um terço de uma banana.

4- Diminui o risco de cancro e alivia os sintomas das alergias – Estes alimentos contêm nutrientes anticancerígenos que protegem o organismo. Vários estudos comprovam a eficácia dos frutos vermelhos, como os morangos e as framboesas, na prevenção do desenvolvimento de inúmeros tipos de cancro. Por outro lado, algumas substâncias presentes nos frutos vermelhos, quercitina, um fitonutriente da família dos flavonóides, aliviam os sintomas das alergias.

4 Razões para Eles consumirem frutos vermelhos

1- Adeus stresse e ansiedade – A vitamina C restabelece as reservas de adrenalina nas glândulas supra-renais, o que minimiza os efeitos da ansiedade. O stresse crónico também aumenta a produção de hormonas que desequilibram os níveis de glicose no sangue, criando a sensação de fome permanente. Cinco morangos têm a mesma quantidade de vitamina C que uma laranja.

2- Mantêm as gripes longe – Ricos em ácido fólico e vitamina C, os frutos vermelhos têm ainda propriedades antioxidantes e aumentam a proteção imunitária contra as infeções. Cinco morangos contêm mais antioxidantes do que três maçãs ou quatro bananas.

3- Protege o coração – O ácido fólico e os antioxidantes protegem as artérias do mau colesterol. Por outro lado, a vitamina C e as antocianidinas evitam a formação do mau colesterol, mantendo os níveis seguros, o que reduz o risco de enfarte ou de AVC.

4- Melhor do que Viagra – Os frutos vermelhos são ricos em zinco, um mineral vital que ajuda o homem a prolongar a ereção. É também essencial para evitar a impotência masculina. Estes frutos contêm ainda antocianina, um antioxidante que garante a circulação dos nutrientes e o bom funcionamento do fluxo sanguíneo.

BOM APETITE!
Nutricionista
Eunice Silva

Fonte: http://www.reflexonutritivo.com/

Exposição e Venda de Presépios, Esculturas, Pinturas e Artesanato. Organizado pelo Ìcaro Shopping, com o apoio da Freguesia de Viseu, em que parte das receitas revertem a favor da APPDA Viseu.

fonte: https://www.facebook.com/events/1108604809157398/

Cinco vinhos nacionais distinguidos na edição especial que celebra 40 anos de publicações da revista britânica de referência

A Decanter, para a sua edição especial de Novembro, que celebra os 40 anos de existência daquela importante publicação, desafiou 40 críticos de vinhos a eleger “qual o seu vinho favorito de 2015”. Nesta selecção de 40 vinhos Portugal teve direito a 5 destacando-se à frente de Espanha, Nova Zelândia, África do Sul, Chile e Argentina.

Michael Broadbent escolheu um Berry Bros & Rudd, produzido pela Noval, 20 Year Old Tawny Port.

Andrew Jefford selecionou o “Quinta do Vale Meão 2012”, Douro.

Ch’ng Poh Tiong destacou o Quinta do Noval 2004, Douro.

Richard Mayson preferiu o Ribeiro Real Boal, Lote 1, 20 anos, Barbeito, Madeira.

Sarah Ahmed elegeu o Quinta dos Carvalhais, Branco Especial, Dão.

Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal, refere que “figurar com 5 vinhos nesta lista de 40 vinhos publicada na DECANTER, confirma que, mesmo num mercado muito competitivo como o Reino Unido, os Vinhos de Portugal tem assistido a um aumento da sua notoriedade por parte da crítica, sendo importante que esse reconhecimento chegue ao consumidor, tarefa que cabe a todo os agentes do sector mas que é o grande desafio para a ViniPortugal”

fonte: http://gazetarural.com/2015/12/02/vinhos-portugueses-destacados-na-decanter/

Pelo segundo ano consecutivo, foi um Dão a vencer uma prova de vinhos tintos de diferentes zonas do país com preços entre os oito e os dez euros. Com comida ou a seco, o Fonte do Ouro de 2011 não deu hipótese à concorrência. O seu principal rival foi um surpreendente (ou não) tinto transmontano.

Pela segunda vez consecutiva, o vinho vencedor da prova cega da FUGAS é um Dão. No ano passado, o Quinta do Escudial Vinhas Velhas 2008 foi capaz de se impor num teste onde contou com adversários de peso como os duriense Duorum ou o alentejano Herdade dos Grous.

Desta vez, coube ao Fonte do Ouro Reserva 2011 bater a concorrência nos dois momentos da prova cega: primeiro só o vinho, depois, à hora do almoço, o vinho em diálogo com comida. Quer num, quer noutro momento, este tinto com a assinatura do enólogo Nuno Cancela de Abreu não deu hipóteses: na primeira fase da prova deixou o seu mais directo adversário, um surpreendente (ou talvez não) Valle Pradinhos da região de Trás-os-Montes, a 28 pontos de distância; no segundo momento, a disputa foi mais acesa, mas ainda assim o Fonte do Ouro bateu o transmontano por sete pontos de diferença.

Esta é quinta vez que o painel de provas da Fugas se reúne para fazer a avaliação de uma amostra de vinhos situada numa gama de preços na ordem dos dez euros – em concreto, nesta edição os vinhos situavam-se todos entre os oito e os 10 euros. O painel é constituído por Beatriz Machado, Mestre em Ciências da Viticultura e Enologia pela Universidade da Califórnia e directora de vinhos do hotel The Yeatman, Ivone Ribeiro, uma profissional do sector com uma vasta experiência e que hoje é proprietária da garrafeira Garage Wine, em Matosinhos, Álvaro Van Zeller, enólogo e produtor de vinho do Porto, Douro e na região dos Vinhos Verdes, Joe Álvares Ribeiro, administrador do grupo Symington, os jornalistas do PÚBLICO Pedro Garcias e José Augusto Moreira e Lígia Santos, a primeira masterchef portuguesa que, para lá de ter participado nas provas, superintendeu ainda a criação do almoço nas Casas da Li, um estabelecimento de turismo rural no concelho de Arcos de Valdevez. Por impedimento profissional, o jornalista Luís Costa, da RTP, não pôde participar nesta edição das provas.

A escolha dos dez vinhos em prova obedece a um conjunto de critérios previamente determinados: as amostras têm de representar a diversidade regional do país, devem privilegiar vinhos com castas portuguesas, sem excluir marcas ou regiões que, pelos seus pergaminhos, apostaram em variedades internacionais, e deve ter em atenção a possibilidade de os leitores da Fugas as encontrarem com alguma facilidade no mercado. Para garantir boas escolhas e escolhas o mais ajustadas possível à sensibilidade dos consumidores, a Fugas contou com o apoio de Jesus Caridad, gestor do El Corte Inglés de Vila Nova de Gaia e de Pedro Freitas, responsável pelo Clube del Gourmet desse estabelecimento. Todos os vinhos provados foram por isso escolhidos e estão disponíveis no catálogo do Clube del Gourmet ou do supermercado do El Corte Inglés.

Para esta edição da prova, escolheram-se dois vinhos do Douro, dois alentejanos, dois bairradinos, um Dão, um Tejo, um Península de Setúbal e um Trás-os-Montes, região que se estreia nestas andanças da Fugas. A ordem de serviço dos vinhos fez-se por sorteio para cada um dos momentos da prova, de modo a que os provadores não tentassem replicar com comida a nota que haviam dado na primeira fase da avaliação. As fichas da prova e as pontuações atribuídas obedeceram ao modelo da OIV (Organização Internacional da Vinha e do Vinho), numa escala de 0 a 100 pontos. Os leitores que quiserem experimentar provas cegas lá em casa, podem facilmente encontrar estas fichas no sítio da OIV na internet.

 

Fonte: http://fugas.publico.pt/Vinhos/355560_e-um-tinto-do-dao-voltou-a-vencer-as-provas-cegas-da-fugas

Foi o ano de 1978, quando, ainda em nome individual, José Alberto dos Santos adquiriu a sua primeira viatura, essencialmente para o transporte de produtos agrícolas e madeiras ao nível de todo o território nacional. No decorrer década de 80, diversificaram-se o tipo de mercadorias transportadas e foram-se modernizando as viaturas para obter maior capacidade e volume de carga. Em 1991 passou-se a executar o transporte de mercadorias para todo o território da Península Ibérica.

Em 2001, por imposições legais e de forma a dar continuidade à actividade, é fundada a Transportes Alberto & Santos, Lda.
Em 2002 é preparado um semi-reboque de lonas para o transporte de estilha a granel.
Mais recentemente, no decorrer do ano de 2009, a gerência da empresa é cedida pelo fundador aos seus filhos.
Desde então a empresa prossegue a sua evolução tendo como base o know-how adquirido ao longo do tempo.

Transportes Alberto & Santos tem toda a informação em www.transportesas.pt

MISSÃO
Contribuir para a evolução e o sucesso dos nossos clientes, criando soluções inovadores e personalizadas, no transporte, distribuição e logística, criando valor sustentável para todos.

VISÃO
Ser uma empresa em crescimento, dedicada a uma correcta gestão ambiental e de uma qualidade total em serviços, de modo a acumular valores para os nossos clientes, colaboradores e fornecedores, pela constante inovação e procura de novas tecnologias.

VALORES
No decorrer diário da nossa actividade, é essencial ter em conta a difusão e partilha dos seguintes valores:
•    Cumprimento da legislação, ter em conta as normas aplicáveis àactividade de transporte;
•    Melhorias contínuas, relativas à emissão de gases dos veículos;
•    Qualidade dos serviços prestados;
•    Satisfação dos clientes, fornecedores e colaboradores;
•    Crescimento sustentado da empresa.

Fonte: www.transportesas.pt

Chama-se Tinto no Branco e é o primeiro Festival Literário de Viseu. Está agendado para os próximos dias 4, 5 e 6 de Dezembro, no Solar do Vinho do Dão, junto ao Parque do Fontelo. E reúne à volta do copo e da mesa uma série de personalidades relevantes da nossa literatura, que animarão um vasto programa de debates, conversas, workshops, visitas e sessões de animação e divulgação. Sempre com a inspiração de Aquilino Ribeiro como pano de fundo.

A lista de convidados inclui escritores como Afonso Cruz, António Gil, Fernando Dacosta, Francisco José Viegas, Karla Suárez, Miguel Real, Patrícia Reis, Rui Cardoso Martins ou Valério Romão, entre outros, bem como gente de outras áreas, como os jornalistas Luís Costa e Manuel Carvalho, o chefe Hélio Loureiro, o cantor e compositor Carlos Alberto Moniz, as actrizes Núria Madruga e Sónia Balacó, do padre e professor Anselmo Borges, o ilustrador Paulo Galindro ou o professor e investigador José Luís Oliva.

O Tinto no Branco é a peça mais forte do evento Vinho de Inverno, organizado pela Câmara Municipal de Viseu e este ano na sua segunda edição. Para além das tertúlias com escritores e outros convidados, o Solar do Vinho do Dão será ainda palco de provas de vinhos e produtos gastronómicos, apresentação de vinhos dos produtores da região e animação musical.

Toda a informação em http://www.tintonobranco.pt/.

Fonte: www.revistadevinhos.pt

 

“Amor Impossível” o filme de António-Pedro Vasconcelos tem antestreia marcada para Viseu no dia 12 de dezembro. Rodado na cidade, o lançamento, que acontece nas salas de cinema do Palácio do Gelo, contará com as presenças do realizador e dos atores Vitória Guerra, José Mata, Soraia Chaves e Ricardo Pereira.

O filme é uma história de amor entre um jovem casal. Tiago e Cristina vivem uma paixão intensa, mas tudo é abalado quando a jovem é raptada. Madalena e Marco, os dois investigadores da Policia Judiciária responsáveis pelo caso, têm dificuldade em acreditar no namorado. Mas ao investigar o crime, Madalena acaba por se deparar também com as insuficiências da sua própria relação.

As aventuras e desventuras das personagens e os sítios de Viseu chegam ao grande ecrã antes do Natal.

fonte: www.jornaldocentro.pt/amor-impossivel-com-antestreia-em-viseu/

 

 

Viseu ilumina-se amanhã com 275 mil luzes e 250 peças de Natal! Ligação acontece às 17H30, na Praça da República, onde está instalada uma bola de natal gigante. É o maior projeto de luz da história da cidade. Venha ver de perto a magia das luzes!

Fonte: facebook.com/municipioviseu/